O PALADAR DOS CÃES

O paladar dos cães

fevereiro 6, 2017 9:51 am Publicado por Deixe um comentário

Já reparou no que seu cachorro gosta de comer? Quando ele está sem fome, você dá petiscos e ele “abre o apetite”? Isso tem a ver com a preferência dos cães por alguns tipos de alimentos, nem sempre preferidos por seres humanos.

O paladar é um dos sentidos mais antigos dos seres vivos. Seu desenvolvimento foi e é importante para reconhecermos substâncias necessárias à sobrevivência de cada espécie. Há, no entanto, diferenças entre o paladar de humanos e cachorros.

O livro “Os Cães Sonham?”, de Stanley Coren, cita que, ao nascerem, supõe-se que filhotes tenham apenas os sentidos do olfato, paladar e tato funcionando, sendo que o paladar demora algumas semanas para se desenvolver plenamente. O desenvolvimento se dá por meio do aumento da sensibilidade das “papilas gustativas”, encontradas quase em sua totalidade na superfície da língua, mas também em menor quantidade no palato (céu da boca) e na parte de trás da boca.

A primeira diferença entre nós e os amigos caninos está na quantidade de papilas. Os cães tem cerca de 1.700 papilas, enquanto humanos possuem 9.000. Gatos, por exemplo, tem 470. Outro ponto é a reação a determinados sabores. Embora pesquisas mostrem que os “receptores gustativos” dos cães reagem às mesmas substâncias que as nossas (doce, salgado, azedo, amargo), a maior diferença diz respeito ao sal.

Isso porque a dieta canina é baseada em carne, que já contém alta quantidade de sódio. Os cães, portanto, tem poucos receptores relacionados ao sabor salgado. Se nós, ao estourarmos pipoca ou fritarmos batata frita, viramos o saleiro em cima da travessa de guloseima, os cães, por sua vez, tem pouca necessidade de consumir sal.

Além disso, cães tem receptores gustativos específicos para carne, gordura e substâncias químicas relacionadas à carne. Por esse motivo, nossos amigos tendem a preferir o sabor de alimentos que contém carne ou aromas extraídos de carne.

E, como os cães possuem uma dieta rica em sal, desenvolveram também “papilas gustativas” sensíveis à água (encontradas na ponta da língua) característica que compartilham com outros animais carnívoros, mas ausente nos seres humanos. Aqui, na nossa creche para cães, espalhamos vários potes de água por todos os cantos. Isso porque, ao beberem água – e cães bebem muita água!!! – seu corpo mantém o equilíbrio dos fluídos internos. Portanto, uma dica legal é espalhar vários portes de água pela sua casa, principalmente no espaço onde seu cãozinho fica.

Mais uma coisa: se acaso você chegar em casa e notar que o pote de água está cheio, procure um veterinário e relate o problema. Ele poderá identificar se seu animal está com alguma deficiência nutricional e indicará uma ração especial ou dieta específica.

 

Abraços e até a próxima!

Ricardo

Ossos do Ofício – Creche e Hotel para Cães

11 9.4197-7799

Tag: , , , , , , , , , ,

Categorizados em:

Este artigo foi escrito porRicardo Assumpção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *